Projeto A – Semana 2 – Mudança em personalidade e estilo diferente?

A semana dois foi uma boa semana. Consegui chegar na meta de 1000 palavras por dia útil (na verdade, eu havia esquecido de mencionar que quintas feiras não contam, porque há reunião online do grupo de escrita), o que faz com que eu tenha avançado mais ou menos 4000 palavras na minha meta mensal. Ao que parece, mesmo não tendo escrito quase nada na primeira semana do mês, vou conseguir alcançar as 9000 palavras com folga (na verdade, o objetivo sempre é superá-las).

Nesses dias tive um grande avanço, e também o que eu diria a primeira mudança nos meus planejamentos. Eu terminei o capítulo oito uma cena antes do que eu esperava, mas não cheguei a excluía-la, deixei-a para a abertura do capítulo onze. Fiz isso porque achei que faria um gancho melhor com o nono capítulo, mas ainda estou avaliando, mesmo que o fechamento atual do oitavo seja bom, o anterior tinha um “sabor” que me agradava.

Corujas sempre são legais e, embora não tenham muito sentido nesse post, um dia terão.

Tive um pouco de problemas com o capítulo 9, acho que eu não passei o tom que gostaria, mas ele tem uma impressão interessante. Talvez eu mude algumas coisas, mas acho que não mudará muito (embora nas anotações já tenha algumas coisas para incluir). Quanto ao capítulo 11, disseram-me que está interessante e fluido (a parte que escrevi), mas de alguma forma olho pra ele e penso que algo está errado. Eu acho que é alguma coisa sobre estilo. De alguma forma acho que ele não está muito parecido com o dos capítulos anteriores.

Devido a isso, vou tentar uma mudança. Assim que terminar o capítulo onze (para lembrar: pulei o dez devido à minha decisão sobre a ordem em que iria escrever), vou escrever o capítulo doze inteiramente no caderno, talvez usar uma semana para fazer isso e na outra passar para o computador. Vou analisar coisas como a quantidade de progresso em relação ao término do livro e também se o fragmento em questão tirará essa minha sensação de que tem algo errado em relação ao estilo.

Uma das coisas que notei é que a personalidade de um dos personagens está aos poucos se modificando. Ainda não decidi se isso é bom ou ruim. Acho que é uma caracterização tão plausível quanto a ideia original, e tão complexa quanto também, mas ainda não tenho certeza de que modo isso afetaria a história. Talvez de forma alguma, mas, a depender de como seja o amadurecimento disso, posso ter que reescrever alguns diálogos e repensar algumas ações que tinha em mente. Mas, em relação à história de modo geral, creio que não precisarei alterar nada.

Ah, por algum motivo, percebo que cada vez mais a imagem que tenho da cidade em que a história se passa vai se modificando. Percebo-me tentando deixá-la com um aspecto mais sujo e traiçoeiro, com uma pegada mais punk (o punk de cyberpunk e steampunk). Eu estava decidido no início a não ter essa partícula “punk”, mas logo no primeiro capítulo isso começou a mudar. A grande inspiração para a cidade em questão é uma cidade da Bahia, isso em relação a como surgiu e como foi crescendo, mas Santem (nome provisório, algumas letras devem ser trocadas) cada vez mais toma a imagem que tenho de Chicago. Uma cidade corrupta e vil.

Culpem esse livro pela minha imagem mental de Chicago

Por hoje é só. Tentarei fazer mais um post essa semana. Talvez uma resenha =)

Total de Palavras: 35.748

Palavras Escritas na Semana: 4.038

Agora fiquem com um dos parágrafos que escrevi. Uma versão não finalizada e não revisada. Apresentado tal qual foi escrito.

Os dois caminhavam pela rua que era banhada pelo rio. Naquele ponto, o Tarnen corria agressivo, suas águas soavam como o resmungo de um animal ferido. Outrora um rio belo, há muito começava a mostrar sinal da passagem humana, lixo lhe era despejado com freqüência e todas as semanas milhares de quilos de carne animal, vinda dos grandes açougues, tinha por destino o leito do Tarnen. Havia pontos em que uma capa de gordura se formava por cima do azul e nem mesmo os mais pobres ousavam usar de sua água. Histórias macabras sobre monstros marítimos e deformações causadas por todas as impurezas eram freqüentes, boatos, em sua maioria, mas quase um quinto das sinistras lendas urbanas que se formavam, possuíam alguma inquietante verdade.” 

Renan Barcellos, que tinha uma caneca de coca meio vazia

Enquanto espíritos moviam-se através de todas as coisas.

Anúncios

2 comentários sobre “Projeto A – Semana 2 – Mudança em personalidade e estilo diferente?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s