Projeto Steamlesspunkless A – Semana 15 – Capítulos problemáticos e canetas caras

Período de 5/11/12 a 11/11/12

Essa semana não avancei muito em passar as coisas pro Word. Na verdade, tive que trabalhar bastante foi para tentar compensar o atraso das semanas passadas nesse aspecto. Tentei adiantar um pouco para até mesmo ficar a frente da meta mas acabou que nem consegui chegar ao tanto que eu precisava. Fiquei devendo umas 1500 palavras ainda. Mas sinceramente, passar do caderno para o Word é a parte mais fácil, preciso de apenas um pouco de paciência e concentração, tenho certeza que essa semana consigo as 10.000 palavras que faltam para a meta.

A parte legal é que eu oficialmente terminei a primeira parte do livro. Essa semana consegui deixar o capítulo 17 e o 18 para trás, além de adiantar bastante no 19. Em um esforço heróico no fim de semana, escrevi 15 paginas no caderno. O que me fez passar umas 10 paginas além do que eu precisava. Na verdade eu pretendia escrever 20, mas a única caneta com tinta que eu tinha caiu de ponta e ficou inútil. Aliás, canetas tem sido um problema para mim, já que tenho gasto em torno de 30 reais por mês com elas. Acho que vou investir em uma nanquim recarregável.

Embora eu não use esse tipo de caneta, vai essa mesma D: Nada de bichinhos fofos essa semana

A despeito de todo o planejamento, decidi fazer uma grande mudança no livro. Bom, na verdade não é uma mudança tãaaao grande assim. Estava acontecendo o seguinte. A primeira parte do livro terminava. Começava a segunda. Mas ela estava com o mesmo clima da primeira parte. Na verdade, começava a mudar de clima só no final. Eu fiquei o tempo todo da época que eu estava projetando o livro pensando sobre isso, já achando que isso era um erro. Afinal, pelo menos na minha concepção, as coisas tem que ir se encaminhando para o clímax.

Nessa história não fica bom que tudo “estoure” no clímax sem que haja um progresso. Portanto, decidi que eu iria alterar dois capítulos e incluir um terceiro, para conseguir ter logo no início da segunda parte esse aumento do ritmo que eu queria. Nem me lembro quando foi que cheguei à conclusão de como sair dessa situação que estava me incomodando. Acho que veio à mente de uma hora para outra. De qualquer forma, funcionou. A única pena é que um coadjuvante legal (O Trapeixe) vai aparecer menos do que o pretendido. Mas é a vida. Depois faço um conto em que ele esteja presente.

Entre outras coisas, não estou gostando muito do tratamento que dei ao capítulo 17. Bom, existem alguns capítulos do livro que são um pouco mais voltados ao ponto de vista de algum dos personagens. Combinei a questão do “flashback” além de mostrar algum evento do passado que seja importante para a história (passado não tão passado assim, retorna no máximo uma semana em relação ao presente da história), também ter a uma visão mais próxima de algum dos personagens, para também ir apresentando sua própria vida, seus pensamentos e sua visão sobre tudo o que está acontecendo.

O problema é que no capítulo 17 eu acho que não ficou tão natural, ou tão bom quanto nos outros capítulos. Acho que porque o personagem é naturalmente um pouco fechado, além de estar meio enlouquecido, confuso e extremamente obsessivo. Como no capítulo ele está conversando com outros personagens, acho que não consegui mostrar tudo o que queria sobre como ele pensa. Tentarei corrigir isso em alguma cena que ele está sozinho. A parte boa é que estou lendo um livro que é extremamente bom nesse tipo de narrativa: Pilares da Terra, de Ken Follet. Creio que conseguirei tirar boas referencias dele.

O personagem do capítulo 17 teve sua aparência levemente baseada no sujeito de cavanhaque.

No mais, essa semana acabei dando uma relaxada no conto de terror pseudo lovecraftiano que eu estava escrevendo. Ele já está com 40 paginas de caderno e breve terei de chamá-lo de novela. Não sei se estou mais tão gostando dele quanto antes, mas pretendo terminá-lo. Não posso deixar que seja o quatro conto de terror pseudo-lovecraftiano que eu deixo por terminar.

Em planejamento do cenário de Cmyvllaeth, depois de escrever umas 24 paginas sobre quem é a nobreza daraense, acabei tentando descansar um pouco. Estou confiante que estou quase terminando esse ponto no planejamento (embora ele tenha evoluído da simples resposta da pergunta para uns 80 anos de cronologia, falando sobre 5 reis diferentes, sobre a As Guerras pelo Sangue, A Era dos Falsos Reis, A Partilha de Darai, A Volta da Família Real e por aí vai. Personagens interessantes que estão mortos a 300 anos surgirão aí).

Li muito pouco essa semana. Cai o Pano de Agatha Christie não é o que eu chamaria de um bom livro… Mas tem alguns atrativos. Embora eu não esteja gostando.

Pilares da Terra é muito bom. Nunca pensei que um livro que gira em torno da construção deu uma catedral pudesse ser tão instigante. De certa forma lembra Guerra Dos Tronos, mas com background histórico e com personagens como padres e construtores como personagens principais. Um livro excelente que certamente irei fazer uma resenha.

Ps: tentarei aproveitar o feriado para fazer a resenha de Wheel of Time: The Eye of the World.

Total de palavras no período: 3.616

total de páginas no caderno: 250

Total de palavras: 81.268

Renan Barcellos, que tinha acabado de almoçar

E achava que essa musica interessante para os Fianna

Anúncios

Um comentário sobre “Projeto Steamlesspunkless A – Semana 15 – Capítulos problemáticos e canetas caras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s