História Não Publicada – Capítulo 8 – Parte Um

Para entender melhor este projeto (sério, é importante!).

Leia o primeiro capítulo

Um escritor à procura de uma história se vê ele mesmo em um conto de terror, ação e suspense. Sendo a sua profissão, a sua vida, a escrita, não tem muito mais o que fazer além de tentar sobreviver e tentar escrever o que lhe acontece. (esta história foi escrita sem planejamento e pelo wirte or die, o que está aqui é a primeira coisa que veio à cabeça do autor, na tentativa de emular as condições do personagem)

Pra quem manja das manjaria, a referencia uqe tem nessa parte é bem clara.
Pra quem manja das manjaria, a referencia uqe tem nessa parte é bem clara.

Capítulo 8

– Você só achou isso?

– É, só isso, te falei, porra.

– Não, Emílio. Porra digo eu. Google, Wikipedia, sei lá mais que desgraça inventaram nos ultimos anos e você só me vem com isso?

– Foi o que achei, caralho. Se quiser algo melhor vai lá e procura essa merda. Não sei pra que tamos pesquisando essas porra de qualquer forma. Era para a gente ta é saindo daqui.

O escritor andou de um lado para o outro. Cansado. Pedira, teria que explicar tudo para o músico. Pensou que aquelas coisas eram óbvias. Mas no fim das contas, talvez estivesse sendo intransigente. Afinal, sabia mais sobre aquilo do que o garoto. Mais do que podia admitir. Olhou para a lampada no teto do quarto da pousada, não a que pegara fogo, mas a que se instalara logo pela manhã e suspirou.

– Certo. É o seguinte. A gente não pode sair daqui, certo? Não da pra sair da cidade.

– E porque, caralho? A gente sai daqui, vai pra puta que pariu, vai lá pra salvador ou alguma coisa assim e deixa essa porra toda aqui. Não aconteceu nada desse tipo fora da cidade. Eu vi isso na internet também.

– Consegue se lembrar do que aquela monstruosidade disse através de seus receptáculos humanos? Disse que o poder dele cresce, ou alguma coisa dessa ordem. Disse que a cada noite o poder dele cresce. Não consegue perceber o que isso quer dizer?

– Que aqueles fdps vão ficar mais fortes hoje quando escurecer? E porra, não fale desse jeito, fica parecendo os livros que meu professor de portugues passava. Ninguem fala desse jeito.

A beirada da cama acolheu um frustrado escritor. Que se sentara, tentando pensar numa forma de convencer o garoto de que tinham que ficar ali. De que tinham que fazer alguma coisa. Tentou se acalmar, mas não conseguiu muito bem. Queria uma história e conseguira uma. Mas pensou que as coisas fossem acontecer de forma mais… Flúida. Bela porcaria ser um protagonista.

– Olha, guri, se você lesse mais livros não só ia entender esse jeito de falar, como ia perceber o que aquele capeta queria dizer. Porra não precisava nem ser livros. Hellblazer já ia dar. Ou até alguns jogos. Alguns jogos bons. Não essas merdas totalmente sem história. E porra, se eu falo desse jeito é porque é melhor para a história. – Foi ríspido ao falar. com um tom ferino de alguém que tenta proteger o que acredita e se vê acuado.

Claro que o Músico não levou muito bem aquela coisa toda. Passara a maior parte do dia indo de um lado para o outro, tentando conseguir coisas que lhe fora pedido e teve que ouvir aquele homem praticamente, não totalmente desconhecido, esbravejar como se ele fosse um moleque qualquer. Salvara a vida dele e era recebido dessa forma.

– Olha aqui seu filho da puta. Não me trate desse jeito não. Eu sou o homem da minha casa faz cinco anos, desde que meu velho morreu. Trabalho, estudo e ainda tiro uma porra de meu tempo para fazer minhas musica. – Apontava o dedo em riste, para o escritor. Tão brusco fora o gesto que seu óculos escuro caíra no chão. De alguma forma caiu.

 

Renan Barcellos, Que só tinha água

e que estava particularmente cantante

Anúncios

Um comentário sobre “História Não Publicada – Capítulo 8 – Parte Um

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s