Zerando Minha Steam Semana 4 – Afterfall: Insanity

Afterfall-Insanity-Title

E então que o jogo que era legalzinho, ficou mais do que chato. Ficou ruim. A história do jogo estava sendo apresentada em um ritmo legal, mostrando pouco a pouco a situação no abrigo “Glory” e seu funcionamento. Mas pouco depois de começar efetivamente a ação, o roteiro começou a acelerar bastante, ao ponto de chegar um momento em que as coisas eram muito forçadas.

O que acontece é que Albert Tokaj desceu ao terceiro nível do “Glory” para lidar com um possível vazamento de alguma coisa tóxica, então descobriu que as pessoas de lá estavam num estado de loucura assassina que ele considerava como uma evolução da “síndrome de confinamento” que ele já estudava, o agente químico espalhado no lugar teria acirrado isso e feito a doença psicológica se tornar algo viral. Tudo bem, dá até para aceitar isso, mas e quanto às mutações que algumas pessoas sofreram, se tornando criaturas monstruosas com espinhos saindo das costas e outras coisas aleatórias? Ele não faz nenhum comentário sobre isso, nenhum que seja.

Além disso, alguns elementos foram acrescentados à trama de forma muito brusca. Quase não há menção sobre a história do abrigo Glory e em dado momento um personagem amigo do protagonista menciona que ele descobriu a existência de outro abrigo, o “Fist”. Isso chega tão de surpresa que só causa estranhamento, porque o jogador provavelmente sequer tem consciência do status quo dos resquícios da civilização pós guerra nuclar. Ah, um amigo de Albert Tokaj morre. Eu até lembro desse amigo dele, mas o cara morre de forma tão não dramática e ineficiente em questão de roteiro, que eu nem reparei. Na verdade, ele – e todos os outros – foram mal desenvolvidos. Mesmo se eu percebesse a morte, não me incomodaria nem um pouco.

Em todo o caso, esqueci de mencionar que o jogo não pode ser pausado. Entrar no menu in-game, que se faz apertando a letra “J” e acessando o tablet do protagonista, não faz a ação parar. No entanto, deveria fazer, pois o menu toma completamente a tela. Creio que o objetivo era fazer algo parecido com Dead Space. Mas Isaac possui um aparato que emite imagens holográficas e pode vislumbrá-las ao mesmo tempo em que olha o ambiente. Em Deadspace o menu não impede a ação de acontecer e a forma como fizeram isso colabora muito para a atmosfera opressora. Em Afterfall: Insanity não. Só ficou malfeito mesmo.

Tempo total de jogo: 3 horas

Renan Barcellos, que estava bebendo água para economizar dinheiro

 E que não era tão mau assim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s