Zerando Minha Steam Semana 15 – Analogue: a Hate Story

analogue

Eu sabia que Analogue: A Hate Story era um jogo curto, mas foi até mais curto do que eu esperava. Com apenas pouco mais de 3 horas de gameplay, consegui terminá-lo com um dos finais “bons”.

Depois de ter descoberto basicamente tudo de “chave” que aconteceu na nave Mugunghwa, restou apenas entender o que motivou as ações de certos personagens que viveram 600 anos antes da história do jogo começar.

Como todo o resto, foi por meio dos diários.

No jogo temos duas A.I que presenciaram os acontecimentos narrados no diário e até mesmo interagiram com alguma das peças chaves para a destruição de Mugunghwa, mas elas em momento nenhum contam o que aconteceu, apenas comentam o que o jogador descobre a partir das entradas nos diários.

Isso tem um objetivo muito claro. Christine Love, a designer do jogo, quis que os jogadores tivessem contato com os pensamentos e sentimentos dos personagens a partir de sua própria perspectiva. O jogador, não cria uma impressão sobre o que vê os personagens fazendo ou através da palavra de terceiros, mas explora o que eles sentem sobre si mesmos e entendem sobre a situação ao seu redor. Essa proposta foi muito bem executada.

No jogo, é possível conquistar alguma das garotas (as A.Is), mas isso nem de longe é importante ou é o objetivo da obra. Apesar de ser um visual novel, Analogue de forma alguma é um “simulador de namoro”. Não poderia descrevê-lo de outra forma que não uma armadilha para fazer os jogadores incautos pensarem sobre temas complexos como relações homossexuais, machismo, liberdade e entender o que uma sociedade opressiva e patriarcal pode causar a uma mulher.

É um jogo muito bom, apesar de só poder ser aproveitado por quem gosta e têm paciência para a leitura (o que em minha opinião DEVERIA ser o caso da maioria dos gamers). Uma crítica que tenho apenas é que, por questão de fortalecer o gameplay, a relação entre o personagem do jogador e as A.Is poderiam ser melhor exploradas. O relacionamento entre eles acaba avançando rápido demais e o jogo valorizando apenas um dos dois tempos que são apresentados.

Tempo total de jogo: 3 horas

Nota 8

Próximo Jogo: Another World

Renan Barcellos,   que estava bebendo chá preto

e que estava com preguiça de fugir para as montanhas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s