Mini-Projeto: A Última Torre – Parte 15 – Fim

“Sinopse”:  Este é um mini-projeto onde mostro passo a passo o desenvolvimento de um conto utilizando o método para “design” de histórias, snowflake. Mostrarei desde o primeiro passo, resumir a história em uma frase, até a escrita do conto propriamente dita. Para entender mais sobre o projeto leia a primeira postagem.

Aqui acaba o projeto da Última Torre. Na verdade, faltaria ainda escrever o conto, se já não tivesse feito isso por causa das datas da antologia da 9Bravos. Eu havia dito inicialmente que iria mostrar todo o processo do snowflake utilizando esse conto. No entanto é algo que não faria sentido e vou explicar o porquê.

A partir da sétima etapa, como vocês que leram tudo podem imaginar, o processo do Snowflake vai esmiuçando ainda mais as coisas. Eu iria na sétima iteração falar mais ainda sobre os personagens, detalhar tudo deles o que eu poderia e, dentro de uma história pequena, que não havia mais necessidade de expandir o histórico dos personagens. Principalmente porque o meu conceito de falar tudo o que for possível sobre um personagem, da forma como eu faço, envolve passar um mês respondendo perguntas em um documento que acaba com quase trinta páginas.

De certa forma eu poderia fazer isso, mas dentro dos processos que seriam válidos e úteis para um conto sem continuações, não há necessidade, podendo até atrapalhar, embora possa ser uma idéia interessante para desenvolver os personagens para serem usados posteriormente.

Continuar lendo

Anúncios

Mini-Projeto: A Última Torre – Parte 14

“Sinopse”: Mini-projeto onde mostro passo a passo o desenvolvimento de um conto utilizando o método para “design” de histórias, snowflake. Mostrarei desde o primeiro passo, resumir a história em uma frase, até a escrita do conto propriamente dita. Para entender mais sobre o projeto leia a primeira postagem.

Finalmente, última parte da sexta etapa do Snowflake. Aqui vai a extensão do parágrafo que resumia a ultima parte do conto.

=============================================================================

Iteração 6 – Parte 4

Depois de abrir os portões que levam da Última Torre, Revan vislumbra paisagens indizíveis e maravilhas alienígenas enquanto passo a passo, completa sua subida. Ele sabe que está morrendo, que o ultimo golpe de Jaquiá arrancou a sua vida, mas agora está muito perto, lembrando de seus anseios, persiste em sua subida.

Em seu caminho, tomando conhecimento de coisas que não deveriam estar a disposição dos homens, Revan sofre de muitos devaneios, visões febris do passado e dos futuros que ainda podem vir. Tais imagens sobre o que poderia fazer com os novos conhecimentos,s obre como poderia voltar à Encruzilhada e se vingar dos bibliotecários ameaçam fazê-lo desistir de sua jornada em sua ultima etapa, mas ele persiste contra a nova adversidade e continua em sua caminhada inexorável até o topo das escadarias de alabastro.

Continuar lendo

Mini-Projeto: A Última Torre – Parte 13

Sinopse”: Mini-projeto onde mostro passo a passo o desenvolvimento de um conto utilizando o método para “design” de histórias, snowflake. Mostrarei desde o primeiro passo, resumir a história em uma frase, até a escrita do conto propriamente dita. Para entender mais sobre o projeto leia a primeira postagem.

Este aqui é o penúltimo post da sexta parte do Snowflake. A ideia se mantém a mesma, expandir um dos parágrafos que resumia a história para uma pagina inteira, ou perto disso. Acho que nesse ponto não é preciso ser rigoroso, se você escreveu, escreveu e chegou a duas paginas, não apague ou tente diminuir, minha opinião é que não tem problema pecar pelo excesso nessa parte do design, se surgir algo interessante, vá escrevendo.

========================================================================================

Iteração 6 – Parte 3

Revan avança sobre a planície, maravilhado. Ele nunca havia visto um lugar tão aberto como ali, tão limpo. Por um instante, pensa que está do lado de fora do Castelo e anda vários metros, maravilhado com a idéia, contudo, logo percebe que é tolice pensar aquilo, ele ainda está preso no onipresente Castelo, ao longe, bem ao longe, consegue divisar a silhueta de imensas muralhas, ele segue em frente. Revan logo começa a ver pedaços aleatórios de alvenaria, paredes solitárias, colunas caídas e se pergunta o que afinal, seria aquele lugar. O que fazia o Castelo ali.

Com o passar do tempo, a quantidade de detritos começa a aumentar, e por Revan começa a sentir que alguma força invisível está contra ele. Pedras aparecem nos piores lugares, lascas de tijolos que ele tinha certeza não estarem ali, o fazem tropeçar. Começa muito discreto e discretamente a sensação vai aumentando. Paredes desmoronam logo ao seu lado a areia do lugar torna difícil a sua passagem. Primeiro começa com uma paranóia, mas logo ele percebe que realmente é o centro das atenções do monstruoso Castelo. Começa a acelerar o passo, temendo o que possa ser feito contra ele.

Continuar lendo

Mini-Projeto: A Última Torre – Parte 12

“Sinopse”: Mini-projeto onde mostro passo a passo o desenvolvimento de um conto utilizando o método para “design” de histórias, snowflake. Mostrarei desde o primeiro passo, resumir a história em uma frase, até a escrita do conto propriamente dita. Para entender mais sobre o projeto leia a primeira postagem.

Ainda na sexta etapa do snowflake, aqui vai a extensão do segundo parágrafo.

========================================================================================

Iteração 6 – Parte 2

Revan acorda aturdido depois de horas desacordado. Ele passa alguns instantes olhando ao redor sem reconhecer muito bem o panorama que tem diante de si. No entanto, logo reconhece as redondezas e percebe que foi bem sucedido. Alcançara os pântanos e ainda estava vivo. Saindo das águas lamacentas, ele tenta se limpar como pode, tentando purgar de seu corpo as impurezas do pântano da realeza. Depois de muito persistir, caminho para dentro das charnecas.

O caminho não é fácil de encontrar, ele está com frio e não encontra uma direção a seguir. Tropeçando em raízes escondidas, vencendo poças profundas, ele continua sem se demover de seu intento. No entanto, perdido anda sem rumo à procura da Última Torre. Aos poucos, as horas vão passando e a luz vai diminuindo. A noite cai, sem que o ex-guardião encontre qualquer lugar para que possa guiar. Teme estar andando em círculos.

Continuar lendo

Mini-Projeto: A Última Torre – Parte 11

“Sinopse”: Mini-projeto onde mostro passo a passo o desenvolvimento de um conto utilizando o método para “design” de histórias, snowflake. Mostrarei desde o primeiro passo, resumir a história em uma frase, até a escrita do conto propriamente dita. Para entender mais sobre o projeto leia a primeira postagem.

Agora começo a sexta etapa do snowflake. Esta etapa é novamente sobre expandir o conteúdo da história. Aqui, é preciso transformar cada um dos quatro parágrafos que resumiam a história em uma pagina completa.

Nesta postagem, terá a pagina que foi escrita baseada no primeiro parágrafo, então dando seguimento, mostrarei as páginas subseqüentes.

=============================================================================

Iteração 6 – Parte 1

Por toda a sua vida os sonhos acompanharam Revan, no entanto, apenas com cinqüenta anos que a realização o atinge e ele percebe que aquele é o seu destino, que é o que precisa fazer. Sendo um dos mais confiáveis homens de armas da encruzilhada, um dos Guardiões da biblioteca, não foi difícil entrar nos cofres onde residia a chave da Última Torre, e ele a pegou sem remorso algum. Não poderia se arrepender, não depois de saber que os sábios haviam lhe contados mentiras por toda a sua vida, que ele havia trabalhado em ajuda a exatamente aquilo que pensava combater. Contudo, Revan não imaginava que seria descoberto tão rápido.

Continuar lendo

Mini-Projeto: A Última Torre – Parte 10

“Sinopse”: Mini-projeto onde mostro passo a passo o desenvolvimento de um conto utilizando o método para “design” de histórias, snowflake. Mostrarei desde o primeiro passo, resumir a história em uma frase, até a escrita do conto propriamente dita.

Para entender sobre o projeto leia a primeira postagem.

Última parte do quinto passo do método snowflake. Desta vez, um resumo do ponto de vista de um dos vilões, Jequiá. Sendo este o ultimo personagem a ganhar uma “sinopse”.

=============================================================================

Iteração 5 – Parte 4

Assim que Revan roubou a chave da Última Torre de uma dos cofres da biblioteca, Jequiá ficou sabendo. Quando o ex-guardião tentou fugir, Jequiá soube para onde ele se dirigia. Já fazia tempo que Jequiá ouvia sussurros em sua mente, murmúrios de vozes cavernosas ou cristalinas, ele soube desde o início que era o Castelo quem falava com ele, que requisitava os seus serviços. Havia aguardado por muito tempo por uma grande tarefa, antes disso fazia apenas pequenos serviços para a entidade que abrigava a todos da Encruzilhada e, quando Revan roubou a biblioteca, recebeu a sua chance.

Continuar lendo

Mini-Projeto: A Última Torre – Parte 9

Sinopse: Mini-projeto onde mostro passo a passo o desenvolvimento de um conto utilizando o método para “design” de histórias, snowflake. Mostrarei desde o primeiro passo, resumir a história em uma frase, até a escrita do conto propriamente dita.

Para entender sobre o projeto leia a primeira postagem.

 

 

Penúltima parte do quinto passo do Snowflake. Aqui fiz uma sinopse baseada no ponto de vista da mulher da floresta.

========================================================================================

Iteração 5 – Parte 3

Já faziam alguns anos que Ellira abandonou os corredores de pedra, os grande salões, as cidadezinhas e os amontoados de gente. Havia vivido uma vida complicada, sempre perseguida por causa de sua capacidade de usar a Canção. Não podia negar que gostava de toda a viagem que acabava tendo que fazer, fugindo de agentes do Castelo e das pessoas desconfiadas, mas quando soube estar esperando um filho, decidiu que tinha que dar um basta para tudo aquilo. Que outros cumprissem seu papel.

Isolou-se nos pântanos, um lugar estranho, com pouca gente e perigoso se você não entendê-lo. Mas ainda assim, lá ninguém os procuraria, estariam escondidos dos agentes do Castelo e de outros perseguidores. Por muitos anos viveu em paz, sem contato nenhum além de breves encontros com outros dos elusivos moradores do pântano. No entanto, poucos dias depois de seu filho fazer dez anos, encaminhou à mãe um guerreiro ferido, quase moribundo.

Continuar lendo