Mini-Projeto: A Última Torre – Parte 15 – Fim

“Sinopse”:  Este é um mini-projeto onde mostro passo a passo o desenvolvimento de um conto utilizando o método para “design” de histórias, snowflake. Mostrarei desde o primeiro passo, resumir a história em uma frase, até a escrita do conto propriamente dita. Para entender mais sobre o projeto leia a primeira postagem.

Aqui acaba o projeto da Última Torre. Na verdade, faltaria ainda escrever o conto, se já não tivesse feito isso por causa das datas da antologia da 9Bravos. Eu havia dito inicialmente que iria mostrar todo o processo do snowflake utilizando esse conto. No entanto é algo que não faria sentido e vou explicar o porquê.

A partir da sétima etapa, como vocês que leram tudo podem imaginar, o processo do Snowflake vai esmiuçando ainda mais as coisas. Eu iria na sétima iteração falar mais ainda sobre os personagens, detalhar tudo deles o que eu poderia e, dentro de uma história pequena, que não havia mais necessidade de expandir o histórico dos personagens. Principalmente porque o meu conceito de falar tudo o que for possível sobre um personagem, da forma como eu faço, envolve passar um mês respondendo perguntas em um documento que acaba com quase trinta páginas.

De certa forma eu poderia fazer isso, mas dentro dos processos que seriam válidos e úteis para um conto sem continuações, não há necessidade, podendo até atrapalhar, embora possa ser uma idéia interessante para desenvolver os personagens para serem usados posteriormente.

Continuar lendo

Sobre a publicação na Antologia Imaginários vol 5

Post curto esse e vou tentar não me estender.

Resumindo, um conto meu, “O Último Dia de Bad Block”, foi publicado pela Editora Draco na quinta edição da antologia Imaginários. Desnecessário dizer que fiquei muito animado, eu já havia publicado dois contos antes (ambos na antologia Sinistro vol.2, da Multifoco), no entanto, a antologia na qual faziam parte só podia ser adquirida no próprio site da Multifoco, enquanto a Imaginários já pode ser comprada pela Cultura e futuramente em outros sites de grandes livrarias (com sorte, acho dá pra ser encontrado também em lojas físicas).

Ah, o conto também será vendido sob forma de ebook algum dia.

Podem parecer conquistas pequenas se comparadas a publicar um romance, mas ainda assim é bem interessante para um pretenso escritor.

Continuar lendo