História Não Publicada – Capítulo 8 – Parte Um

Para entender melhor este projeto (sério, é importante!).

Leia o primeiro capítulo

Um escritor à procura de uma história se vê ele mesmo em um conto de terror, ação e suspense. Sendo a sua profissão, a sua vida, a escrita, não tem muito mais o que fazer além de tentar sobreviver e tentar escrever o que lhe acontece. (esta história foi escrita sem planejamento e pelo wirte or die, o que está aqui é a primeira coisa que veio à cabeça do autor, na tentativa de emular as condições do personagem)

Pra quem manja das manjaria, a referencia uqe tem nessa parte é bem clara.
Pra quem manja das manjaria, a referencia uqe tem nessa parte é bem clara.

Capítulo 8

– Você só achou isso?

– É, só isso, te falei, porra.

– Não, Emílio. Porra digo eu. Google, Wikipedia, sei lá mais que desgraça inventaram nos ultimos anos e você só me vem com isso?

– Foi o que achei, caralho. Se quiser algo melhor vai lá e procura essa merda. Não sei pra que tamos pesquisando essas porra de qualquer forma. Era para a gente ta é saindo daqui.

O escritor andou de um lado para o outro. Cansado. Pedira, teria que explicar tudo para o músico. Pensou que aquelas coisas eram óbvias. Mas no fim das contas, talvez estivesse sendo intransigente. Afinal, sabia mais sobre aquilo do que o garoto. Mais do que podia admitir. Olhou para a lampada no teto do quarto da pousada, não a que pegara fogo, mas a que se instalara logo pela manhã e suspirou.

Continuar lendo