História Não Publicada – Capítulo 5 – Parte 2

Para entender melhor este projeto (sério, é importante!).

Leia o primeiro capítulo

Eu tinha medo desse filme. Muito medo.

Na semana passada, envoltos pela escuridão e surpresos, os possuídos esqueceram interruptor por um instante. Olharam para as trevas. Não viram o escritor. Não viram Emílio. Mas sabiam de onde o caderno tinha sido disparado. Na verdade, não sabiam que porra era aquela, mas tinha vindo daquele canto da sala. Um canto ocupado por um sujeito que ainda queria chegar no fim da história.

O escritor correu abaixado, tentando não fazer barulho. Mas era difícil não fazer barulho quando se corre no escuro por um lugar desconhecido e  com armadilhas feitas especialmente para alguém tropeçar.

Três dos adversários seguiram ele, seguiram o som. O escritor rolou no chão quando caiu, sabia fazer isso.

Continuar lendo

Projeto A – Semana 5 e 6 – O Caderno e o Computador

Como eu havia falado, voltei a escrever no caderno para só então passar tudo para o computador.

Em primeiro lugar, devo dizer que eu percebi que realmente gosto muito de escrever primeiro no papel. Na primeira semana de setembro não escrevi nada do projeto no computador. Todo dia quando chegava do estágio ia para o pátio do prédio e abria o caderno pra continuar com tudo. Pelo menos essa é a teoria.

Por enquanto o objetivo tem sido fazer uma semana de escrita em caderno e em seguida, uma semana de escrita em PC. Na primeira semana de setembro (de 3 a 7) escrevi apenas três dias e me forcei à meta de seis páginas de caderno por dia, uma margem que eu achava que faria com que eu mantivesse o ritmo.

Nessa semana, consegui terminar o capítulo 12 e começar o 15 (pra quem não lembra, estou pulando alguns capítulos para não esquecer certos detalhes). Logo antes de passar para o computador, percebi que havia um problema com o capítulo 12, ele era para ser pequeno e, da forma que eu havia escrito, ficaria com o dobro do tamanho que eu gostaria que tivesse (consequência de escrever no caderno primeiro?). No fim das contas, resolvi isso fácil, bastou tirar metade do capítulo. Coincidentemente, toda a parte onde acontece um combate entre dois personagens. Mas, ainda assim, acho que o capítulo cumpre seu papel. Em média, escrevi as tais seis páginas em duas horas.

Continuar lendo