Zerando Minha Steam Semana 19 – Avernum

AvernumDesktop

Uma coisa que tem me incomodado um pouco em Avernum é que, apesar de se poder conversar com Npcs e escolher entre algumas opções de diálogos, até agora não apareceu nenhuma situação em que eu pudesse escolher algo. Sabe, nada no estilo matar ou não matar, falar a verdade ou mentir sobre algo, enfim, escolher qualquer caminho que seja, dentro de uma conversa com os npcs.

Apesar desse detalhe, o jogo progride. Fui até a cidade de Formello, peguei uma missão com a prefeita e fui até um castelo recheado de nephillins. Eles tinham roubado o medalhão da prefeita, e esse medalhão lhe possibilitava entrar em contato com o Rei. Eu já tinha passado pelo castelo. Quase entrei nele (na verdade, cheguei a entrar por uma porta dos fundos que encontrei), mas logo vi que alguma quest provavelmente me levaria até a ele e deixei de lado. Continuar lendo

Zerando Minha Steam Semana 7 – Anachronox

Anachronox

Joguei bastante de Anachronox nessa última semana. Provavelmente eu estar gostando do jogo ajudou nisso, mas creio que por volta de cinco horas semanais é o valor ideal para eu dedicar a esse projeto. Muita coisa aconteceu no jogo. A maioria foram coisas boas, ou pelo menos divertidas. Algumas outras são ligeiramente ruins ou trazem algum incomodo.

O principal a dizer é: o jogo continua legal.

Conforme a história avançou a intrépida dupla do azarado Sly Boots e do ranzinza Grumpus Matavastros explorou os túneis, encontrou um artefato, perderam o artefato para a máfia, decidiram ir encontrar uma especialista em Mystech, saíram de Anachronox, colocaram bateria no robô boca suja e respondão de Boots, se fingiram de cientistas, descobriram coisas sobre as Mystech, encontraram a doutora Rho Bowman, viram uma grande catástrofe, ficaram a deriva no espaço, chegaram a um planeta de gente meio idiota e se preparam para prevenir outra catástrofe. A motivação de Boots nisso tudo só é ganhar alguns trocados para ter o que almoçar.

Na parte do túnel, que é uma longa dungeon, eu senti um pouco que o sistema de batalha meia-boca estava saindo pesado ao gameplay, mas no fim das contas passou mais rápido do que eu esperava. Não tenho como mentir. Os combates não são bom. O boss não foi desafiador e não tinha mecânica nenhuma, mas nada disso me deixou menos interessado em Anachronox.

Então, se o público votante é tão burro para tomar as melhores decisões, é preciso existir um sistema para que eles não votem a si mesmos para a destruição.
Então, se o público votante é tão burro para tomar as melhores decisões, é preciso existir um sistema para que eles não votem a si mesmos para a destruição.

Para falar a verdade, depois de certo tempo de gameplay (bastante tempo de gameplay, tenho que admitir), o mistério das Mystech foi parcialmente revelado, e acabou que elas escondem poderes que podem ser utilizados pela força de vontade de uma pessoa. Resumindo, você equipa uma e pode usar magias. Isso acrescenta um elemento novo aos combates e me lembrou de Final Fantasy VI, onde em certa momento do jogo os personagens tem acessos aos Magicites  – criaturas mágicas “congeladas” que podem ensinar magia.

Algo que eu realmente posso criticar o jogo é que até onde eu joguei não está claro o que está acontecendo. Ou melhor, ainda não foi revelado nenhum vilão e os elementos recorrentes são apenas as mystech, que dificilmente podem ser considerados um elemento forte o suficiente para guiar a história.  Creio que eu devo ter jogado mais de um quinto do jogo e ainda não sei de fato qual o conflito da trama,  além de que envolve as mystech.

Mas se eu fosse falar de um triunfo do jogo, com certeza seria os personagens e suas interações. Vou até colocar um video que mostra um pouco disso.

Tempo de Jogo: Sete horas e trinta minutos

Renan Barcellos, que estava com bastante sede

E que ouvia algo que era meio que spoiler de Vikings

Zerando Minha Steam Semana 6 – Anachronox

O terceiro título da minha lista na Steam é Anachronox e, felizmente, desta vez se trata de um jogo bom.

Anachronox é um RPG de console feito para Pc em uma época em que a diferença entre esses dois estilos era comum. Diferente de jogos como Baldur’s Gate (que eu vou ter que jogar daqui a um tempo) Anachronox não tem uma história aberta, que depende das escolhas dos jogadores ou que tenta simular um RPG de mesa, como era quase a regra dos RPGs de Pc. Ao invés disso, ele segue os moldes clássicos dos final fantasy bons, elegantes batalha por turnos e histórias sem ramificações.

Anachronox

Mas a comparação com Final Fantasy não continua. Diferente do jogo mais famoso da Square, Anachronox traz uma ambientação futurista, numa antiga cidade alienígena espacial e com uma estética bastante cyberpunk. E o nome desta cidade-planetóide é o mesmo do que o título do jogo. Encontrada completamente deserta há pouco mais de uma dezena de anos, Anachronox (que significa veneno do passado) tem esse nome por acreditarem algum veneno ou agente químico dizimou a população original do lugar.

Continuar lendo

Zerando Minha Steam

No fim de 2014, em algum momento que não me lembro, decidi que eu iria zerar(terminar) todos os jogos que eu tenho na Steam. Veja bem, eu tenho bastante jogos lá, muitos que eu nem sei como consegui (na verdade sei e estou olhando para o humble bundle, estou olhando para você) e outros que embora eu tenha achado interessante, não tenho previsão nenhuma para sequer instalar. Então, para não desperdiçar o dinheiro investido — que na verdade, foi bem pouco — e não ficar sem apreciar essas obras eletrônicas de diferentes estilos e gêneros que eu adquiri de maneiras legais, tomei essa resolução de zerar ele.

Parece muito com uma promessa de ano novo. Talvez seja.

Em todo caso. Eu cheguei a conclusão de que a melhor forma de eu jogar os jogos todos seria fazer isso em ordem alfabética. Assim vou ter que passar por todos. (mas vou pensar algo para que de tempos em tempos eu possa pular alguns e aproveitar um jogo que eu esteja a fim de jogar no momento)


431683_10150592318427339_1577829464_n

Continuar lendo