Projeto Steamlesspunkless A – Semana 25 – ainda escrevendo capítulo 26

O projeto “Steamlesspunkless A” é o projeto da escrita do meu primeiro romance. Leva este nome por se passar em um cenário que se inspira no espírito da Era Vitoriana sem, no entanto, possuir tecnologias a vapor, mas se encaminhando lentamente para sua revolução industrial e também problemas sociais. Nesta série de posts comento semanalmente como está sendo a escrita do livro.

Período de 14/01/13 a 20/01/13  —–  Palavras no word: 122.043

Tendo terminado o conto da Última Torre (mas ainda não a série de posts sobre o design dele, sorry), a semana passada me dediquei inteiramente o livro do projeto steamlesspunkless, pelo menos no que toca escrever no computador. Resumindo o que aconteceu, consegui muito bem cumprir a cota de escrever 1500 palavras por dia nos dias úteis da semana, provando a mim mesmo mais uma vez que posso escrever tamanha quantidade de texto no PC sem me distrair com as infinitas coisas que a internet pode mostrar.

Em relação a escrita em si, o que percebi que é, curiosamente, foi mais fácil escrever A Última Torre, mesmo sendo este conto muito mais rebuscado do que uso no livro. Não sei se isso é devido a ser uma história menor, ou os acontecimentos serem mais condensados, ou até porque uma estrutura de um romance, com inúmeras coisas para se falar, é mais cansativa, mas o fato é que percebi que escrever as coisas pro livro saía de forma um pouco mais custosa, contudo, perfeitamente possível de se escrever.

Uma imagem da Companhia Negra, de Glen Cook, só pra chamar atenção.

Primeiro eu fiquei bastante preocupado que de alguma forma estivesse forçando tudo, que de alguma forma não fosse apropriado para mim passar as coisas diretamente para o PC, em relação ao projeto Steamlesspunkless. Contudo, pude verificar que o capítulo em questão era um capítulo particularmente complicado, por ser predominantemente momentos de tensão, sem haver um combate iminente e sem haver interação entre os personagens. Basicamente, os personagens estão fugindo e andando pela cidade com medo de serem encontrados, tentando alcançar um lugar em que supostamente teriam proteção. Isso, tentando escapar da polícia, da guarda da cidade e das pessoas que estão atrás deles. É um tipo de cena que eu não havia escrito antes e que, no meu estilo meio detalhista, acabou se mostrando difícil. Um lado meu se preocupa de eu estar inventando desculpas pra só escrever no computador, mas acho que não é o caso.

Continuar lendo

Projeto A – Semanas 7 e 8 – As 50.000 palavras e 25% de conclusão.

Essas duas semanas foram o marco das cinqüenta mil palavras!
Essa é a boa notícia.

A má é que, se antes eu imaginava que o livro com toda certeza não passaria das 170.000 palavras, hoje em dia, acho que ele chega fácil a 200.000 (mas acho que vai morrer em 210.000 no fim de tudo). Então eu, que pensava que estava lá pelos 30% do livro, agora acho que estou em 25%, apenas.

Essa contagem seria para tudo que foi escrito em si. No entanto, nas revisões finais, provavelmente irei cortar algumas passagens que não são tão importantes. Como considero tudo importante, afinal eu planejei a maior parte da história antes sequer de começar a escrever, terei um pouco de trabalho me convencendo que preciso retirar algumas coisas. Acredito que, principalmente, essas coisas vão acabar sendo passagens que servem para colorir o cenário e mostrar mais dos personagens… O que é algo que me entristece um pouco.

Pra variar, foto tirada por mim. Dá pra ver minha letra mais do que bela.

Continuar lendo

Projeto A – Semana 3 – A Marca das 100 paginas e grandes capítulos pequenos

Logo quando começou a semana, eu olhei para o capítulo onze e me preocupei, pois imaginei que ele ficaria pequeno em comparação com os outros (não que seja obrigação que capítulos tenham o mesmo tamanho, mas gosto de uma “simetria”). O capítulo estava com duas mil palavras aproximadamente, e eu achava que não iria passar das três mil, o que é quase metade do que os outros capítulos têm.

Falta só colocar isso, isso e isso no capítulo, eu pensei. Ele vai ficar super pequeno. Então eu comecei a colocar o que faltava, cheguei até quatro mil palavras e ainda falta duas coisas para inserir no capítulo. Bom, eu nunca fui conhecido por saber prever o tamanho que meus capítulos, contos e histórias ficariam. Imagino que agora vou ter umas seis mil palavras nesse pedaço do livro, mas tenho minhas dúvidas se vou acertar nesse chute.

“It’s all About Symmetry”
Continuar lendo

Projeto A – Semana 2 – Mudança em personalidade e estilo diferente?

A semana dois foi uma boa semana. Consegui chegar na meta de 1000 palavras por dia útil (na verdade, eu havia esquecido de mencionar que quintas feiras não contam, porque há reunião online do grupo de escrita), o que faz com que eu tenha avançado mais ou menos 4000 palavras na minha meta mensal. Ao que parece, mesmo não tendo escrito quase nada na primeira semana do mês, vou conseguir alcançar as 9000 palavras com folga (na verdade, o objetivo sempre é superá-las).

Nesses dias tive um grande avanço, e também o que eu diria a primeira mudança nos meus planejamentos. Eu terminei o capítulo oito uma cena antes do que eu esperava, mas não cheguei a excluía-la, deixei-a para a abertura do capítulo onze. Fiz isso porque achei que faria um gancho melhor com o nono capítulo, mas ainda estou avaliando, mesmo que o fechamento atual do oitavo seja bom, o anterior tinha um “sabor” que me agradava.

Corujas sempre são legais e, embora não tenham muito sentido nesse post, um dia terão.

Tive um pouco de problemas com o capítulo 9, acho que eu não passei o tom que gostaria, mas ele tem uma impressão interessante. Talvez eu mude algumas coisas, mas acho que não mudará muito (embora nas anotações já tenha algumas coisas para incluir). Quanto ao capítulo 11, disseram-me que está interessante e fluido (a parte que escrevi), mas de alguma forma olho pra ele e penso que algo está errado. Eu acho que é alguma coisa sobre estilo. De alguma forma acho que ele não está muito parecido com o dos capítulos anteriores.

Continuar lendo