Projeto Steamlesspunkless A – Semana 18 – Volta ao Trabalho

Acho que não há tanto a se dizer sobre essa semana que passou. Terminei a escrita o capítulo 20, que era focado em uma das personagens, e iniciei / quase terminei o 21. Estou com um pouco de medo em relação a essa parte do livro, porque o ritmo dá uma queda muito brusca. Em geral, desde o capítulo 18, tudo o que o leitor recebe são conversas entre diversos personagens que se preparam para o que virá, um pouco de revelação sobre alguns deles e também interações em que mostram um pouco mais da personalidade de cada um.

More Work?! Work work…

O objetivo é que isso seja uma grande calmaria antes da tempestade que tem o seu início logo no fim do capítulo 21, que marca uma aceleração no ritmo da trama, mas tenho medo de não conseguir fisgar devidamente o interesse. Em geral, isso se deve porque algumas cenas ficaram galhofas demais. Não sei se sou bom mostrando um lado mais “sentimental” dos personagens. E de certa forma estou achando algumas ações e reações um pouco inverossímeis, decorrentes de uma falta de maturidade minha em (d)escrever coisas mais adultas. Mas acredito que nesse ponto, ainda não posso fazer nada. Certamente não estou escrevendo um shonen que nem Naruto, mas em seriedade não chega a ser um Guerra dos Tronos.

Continuar lendo

Projeto Steamlesspunkless A – Semana 17 – Semana de descanso trabalhosa

Primeiro de tudo. Minha semana de descanso foi um fracasso. Primeiro porque eu acabei encontrando outras coisas para trabalhar, como por exemplo minha novíssima idéia para um novo projeto de fantasia dessa vez passado no Brasil império.

De uma forma ou de outra, acabei gastando a mesma quantidade de tempo com a escrita, embora tenha sido menos cansativo porque não precisei seguir nenhuma meta ou escrever cinco paginas de caderno por dia. No inicio eu fiquei um pouco receoso de que na volta ao trabalho do projeto Steamlesspunkless eu acabasse não conseguindo pegar o ritmo de novo. Mas, spoiler para o registro da semana que vem, isso acabou não acontecendo.

A semana de descanso não foi bem assim

Como eu havia falado anteriormente, essa semana também foi para tratar de re-organizar a segunda parte do livro. Nenhuma mudança na plot em si, apenas no ritmo e no clima. Eu queria dar um aumento no passing para dar o tempo da história passar a ideia de que o clímax está se aproximando. Sem essa alteração, o clímax praticamente cairia na cabeça do leitor. Creio que possa ser interessante em algumas coisas, mas não iria servir para mim.

Continuar lendo

Projeto SteamlessPunkless A – Semana 16 – Fim do quarto mês de trabalho

Período de 12/11/12 a 18/11/12

Em relação ao projeto SteamlessPunkless, essa semana tudo correu bem. Talvez não exatamente bem, mas eu consegui manter-me na meta e cheguei a marca de 90.000 palavras. Acho que o maior problema foi que no meio da semana acabei sendo acometido pelo mal da preguiça e deixado pra passar depois as coisas para o PC. Acabou que sábado eu tinha ainda 5.000 palavras para passar do caderno para o Word. Podia ter feito 2.500 em cada dia, mas acabou que no domingo tive que passar 3.750.

Bom, eu consegui cumprir minha meta mensal de 20.000 palavras (na verdade perto disso, escrevi umas 100 a menos pra ficar próximo de um numero arrendondado e facilitar contagem) e sei lá quantas palavras no Word, mas ainda assim, senti que minha semana foi um pouco desperdiçada. A explicação é: O feriado.

Não que eu tenha viajado ou coisa do gênero, mas ficando em casa o dia todo, tendo mais tempo disponível, eu acabo desperdiçando esse tempo e faço MENOS do que eu faria se tivesse com um dia cheio. Acabou que não consegui me dedicar a projetos paralelos ou à escrita da resenha que eu tinha mencionado querer fazer. Acabei escrevendo 6 paginas a menos de caderno do que deveria… mas sinceramente, estou tão a frente no caderno do que no word que me deixou ter essa regalia… Ou seja, no caderno, virtualmente, escrevi bem mais de 20.000 palavras esse mês.

De qualquer forma, done is done. E a ultima semana não foi desprovida de coisas interessantes.

Porque papel velho é legal.

Continuar lendo

Projeto Steamlesspunkless A – Semana 15 – Capítulos problemáticos e canetas caras

Período de 5/11/12 a 11/11/12

Essa semana não avancei muito em passar as coisas pro Word. Na verdade, tive que trabalhar bastante foi para tentar compensar o atraso das semanas passadas nesse aspecto. Tentei adiantar um pouco para até mesmo ficar a frente da meta mas acabou que nem consegui chegar ao tanto que eu precisava. Fiquei devendo umas 1500 palavras ainda. Mas sinceramente, passar do caderno para o Word é a parte mais fácil, preciso de apenas um pouco de paciência e concentração, tenho certeza que essa semana consigo as 10.000 palavras que faltam para a meta.

A parte legal é que eu oficialmente terminei a primeira parte do livro. Essa semana consegui deixar o capítulo 17 e o 18 para trás, além de adiantar bastante no 19. Em um esforço heróico no fim de semana, escrevi 15 paginas no caderno. O que me fez passar umas 10 paginas além do que eu precisava. Na verdade eu pretendia escrever 20, mas a única caneta com tinta que eu tinha caiu de ponta e ficou inútil. Aliás, canetas tem sido um problema para mim, já que tenho gasto em torno de 30 reais por mês com elas. Acho que vou investir em uma nanquim recarregável.

Embora eu não use esse tipo de caneta, vai essa mesma D: Nada de bichinhos fofos essa semana

Continuar lendo

Projeto A – Semana 13 e 14 – Personagens e Sentimentos

Essas duas semanas eu continuei com o plano. Revezei a prioridade entre avançar na história, escrevendo no caderno, e passar o que estava no caderno para o Word. Teoricamente, mas apenas teoricamente, para alcançar as 20.000 palavras que é minha nova meta, eu deveria ter escrito 10.000 palavras, mas isso acabou não acontecendo.

Bem, eu escrevi apenas umas 7.000 e poucas palavras no Word. Isso é quase a meta anterior de 9.000 palavras, mas nem metade na nova meta suprema. A escrita no caderno correu sem muitos contratempos, consegui manter o ritmo sem problemas adicionais. Acho que faltou umas duas paginas para alcançar a perfeição do objetivo, mas, sinceramente, eu estou trabalhando tanto que eu acho que posso me dar esse luxo (e se achar que foi pura preguiça, eu escrevi umas seis paginas de coisas extras, um conto, um poema e fiz o roteiro de 4 paginas de uma Hq que estou planejando com um colega). Acho que o ponto ruim de todo trabalho é o cansaço, mas isso eu posso agüentar. O outro é que não tive tempo para fazer uma resenha dos últimos livros que eu li (embora eu certamente não vá fazer uma de O Anticristo).

Porque são menos mainstream e tem fator cuteness tão grande quanto gatos.

Continuar lendo

Projeto A – Semanas 7 e 8 – As 50.000 palavras e 25% de conclusão.

Essas duas semanas foram o marco das cinqüenta mil palavras!
Essa é a boa notícia.

A má é que, se antes eu imaginava que o livro com toda certeza não passaria das 170.000 palavras, hoje em dia, acho que ele chega fácil a 200.000 (mas acho que vai morrer em 210.000 no fim de tudo). Então eu, que pensava que estava lá pelos 30% do livro, agora acho que estou em 25%, apenas.

Essa contagem seria para tudo que foi escrito em si. No entanto, nas revisões finais, provavelmente irei cortar algumas passagens que não são tão importantes. Como considero tudo importante, afinal eu planejei a maior parte da história antes sequer de começar a escrever, terei um pouco de trabalho me convencendo que preciso retirar algumas coisas. Acredito que, principalmente, essas coisas vão acabar sendo passagens que servem para colorir o cenário e mostrar mais dos personagens… O que é algo que me entristece um pouco.

Pra variar, foto tirada por mim. Dá pra ver minha letra mais do que bela.

Continuar lendo

Projeto A – Semana 3 – A Marca das 100 paginas e grandes capítulos pequenos

Logo quando começou a semana, eu olhei para o capítulo onze e me preocupei, pois imaginei que ele ficaria pequeno em comparação com os outros (não que seja obrigação que capítulos tenham o mesmo tamanho, mas gosto de uma “simetria”). O capítulo estava com duas mil palavras aproximadamente, e eu achava que não iria passar das três mil, o que é quase metade do que os outros capítulos têm.

Falta só colocar isso, isso e isso no capítulo, eu pensei. Ele vai ficar super pequeno. Então eu comecei a colocar o que faltava, cheguei até quatro mil palavras e ainda falta duas coisas para inserir no capítulo. Bom, eu nunca fui conhecido por saber prever o tamanho que meus capítulos, contos e histórias ficariam. Imagino que agora vou ter umas seis mil palavras nesse pedaço do livro, mas tenho minhas dúvidas se vou acertar nesse chute.

“It’s all About Symmetry”
Continuar lendo